Heráldica

You are here:

Escudo de azul – Representa o azul do céu, a limpidez do mar e de toda a sua zona costeira, estando também associada às actividades marítimas. O azul, como cor mariana, é também uma referência ao orago da freguesia, Nossa Senhora da Conceição. Lembra também o brasão dos Castelo Branco, senhores e condes da então Vila Nova de Portimão, a quem se deve a construção da Igreja Matriz e das muralhas. De referir que esta é a cor principal do logótipo em uso pela freguesia.

Âncora de ouro cordoada do mesmo – É uma referência ao topónimo Portimão, que, segundo alguns autores, terá a sua origem no latim Portus Magnus, ‘porto grande’. Representa, também, o importante porto de Portimão, que deste muito cedo serve de entreposto comercial, como comprova a descoberta de âncoras romanas, sendo no presente um importante porto de cruzeiros.

Ramo de figueira de prata frutado de púrpura e ramo de amendoeira de prata florido de púrpura, com os pés passados em aspa – Representam a produção agrícola e o desenvolvimento da indústria de frutos secos, os chamados fumeiros, que constituíam os principais recursos da economia rural.

Campanha ondada de cinco burelas ondadas de prata, azul, prata, verde e prata – A tira ondada de azul representa o Rio Arade, e a de verde representa o Oceano Atlântico, ambos importantes no desenvolvimento de Portimão e no escoamento dos seus produtos, e que limitam a freguesia a leste e a Sul, respectivamente.

Duas sardinhas afrontadas de vermelho – Representam a pesca, umas das principais actividades económicas da freguesia, bem como, a importante indústria de conservas de peixe que aqui se instalou e que contribuiu para o crescimento da freguesia.

Coroa mural de prata de 5 torres – Portimão, onde a freguesia tem a sua sede, foi elevada a cidade pela Lei n.º 1692, de 11 de Dezembro de 1924. Segundo o entendimento, actual, da Comissão de Heráldica, para as freguesias com sede em cidade (como é o caso de Portimão) a coroa mural deverá obedecer às mesmas características que a dos municípios com sede em cidade, ainda que a Lei n.º 53/91 no n.º 2 do Artigo 13.º seja omissa.

Bandeira gironada de púrpura e branco – A púrpura, é uma referência à extracção desta cor nobre do murex, uma espécie de búzio que era recolhido das águas do Rio Arade, e às tinturarias aqui existentes desde, pelo menos, a época dos fenícios e até ao século XIX, bem como pelo facto de Portimão ter sido sede de bispado. Quanto ao branco é uma referência às salinas de Portimão, localizadas na foz do Rio Arade, e à respectiva extracção do sal, de extrema importância para a fixação da indústria conserveira.